Quais as diferenças entre um DVD e um Blu-ray?

Com a queda nos preços dos DVDs e a popularização do Blu-ray, muita gente anda pensando em começar sua videoteca em casa. Mas a grande maioria tem dúvida sobre a diferença entre as duas tecnologias. Qual a vantagem de cada uma?

Este post vai falar um pouco sobre as diferenças práticas entre as duas tecnologias. Conhecendo melhor, você poderá fazer a melhor escolha para o seu caso.

Qual a diferença entre um CD, um DVD e um Blu-ray?

Inicialmente, muita gente falaria logo de cara: “CD é de música e DVD e Blu-ray passam filmes”. Esta dedução parece lógica, uma vez que praticamente ninguém nunca viu para vender um DVD de música, assim como filmes em CD.


Capacidade máxima de armazenamendo de um CD, um DVD e um blu-ray

Mas na verdade, os 3 discos de armazenamento de dados digitais (arquivos de computador, como foto, documentos do Word e Excel, música ou vídeo) tem como diferenças entre eles a capacidade de armazenamento e a tecnologia usada para gravar e ler estes dados.

Como o CD possui uma capacidade inferior de armazenamento (aproximadamente 700 megabytes) e arquivos de áudio possuem tamanho inferior a de um arquivo de filme, ele sempre foi usado principalmente para a gravação, armazenamento e venda de músicas.

Na década de 90, com o aprimoramento da tecnologia, os cds passaram a possuir maior capacidade de armazenamento de dados que resultou no então-lançamento dos DVDs. Estes possuíam capacidade de armazenamento de até 8.5 gigabytes, ou seja, 12 vezes mais dados que um CD. E com isso, foi possível gravar arquivos de vídeos e áudio de longa duração, o que levou a popularização desse formato como novo homevideo, substituindo as fitas VHS (dados analógicos que perdiam qualidade de som e imagem com o tempo).

DVD x Blu-ray


Blu-Ray Full HD Bravia BDP-S370 – vídeos blu-ray em fullHD na eFácil.com.br

Mais adiante, trazendo praticamente aos dias atuais, com mais um novo salto na tecnologia de armazenamento de dados, surgiram novos tipos de discos de grande capacidade. Depois de uma corrida para ver qual modelo dominaria o mercado, o Blu-ray surgiu e acabou sendo adotado pelas grandes distribuidoras de filmes. E daí por diante tornou-se a nova geração de discos de armazenamento de dados.

Os discos Blu-ray pode armazenar até 50 gigabytes (5 vezes mais que um DVD ou 70 vezes mais que um CD).

Mas qual a diferença entre um filme em um DVD e um Blu-ray?

Na época que o DVD começou a popularizar-se, o mercado de TVs de alta definição era praticamente inexistente. Por isso, os distribuidores de filmes prensavam os DVDs com vídeos de 480 linhas (resolução de imagem de TVs de “Tubo”)

Com a popularização das TVs HD e FullHD (780 linhas e 1024 linhas), os vídeos em DVD passaram a ficar com qualidade inferior, já que a imagem precisa ser esticada para ocupar a tela inteira das novas TVs. E mais, tal diferença de resolução era bastante sensível inclusive pela influencia nas cores e dimensões que os objetos e pessoas sofriam.  Por isso, todas as imperfeições que eram mascaradas pela baixa definição das TVs de tubo passaram a aparecer, tornando a experiência de assistir a filmes um pouco menos agradável.

Assim, a popularização das TVs de alta definição causou indiretamente a popularização do Blu-ray. É quase que diretamente ligada uma tecnologia a outra. Afinal, como ele apresenta maior capacidade de armazenamento, os filmes distribuídos nele podem ter maior qualidade de vídeo (maior definição e com menos imagens “quadriculadas”) e maiores opções de áudio.

Na prática, o que isso significa?

Vamos supor que tenhamos uma imagem de um filme em 480 linhas (padrão DVD – foto 1):


(clique na imagem para ver no tamanho correto)

Numa TV de tubo, a imagem teria suas bordas cortadas (2) ou teria que ser vista com faixas pretas (3) para manter a proporção.


(clique nas imagens para ver no tamanho correto)

Quando passamos um DVD em uma TV de alta definição sem expandir o filme, teríamos uma imagem parecida com esta (4):


(clique na imagem para ver no tamanho correto)

Como a maioria das televisões FullHD possuem o modo para expandir a imagem, o vídeo ficaria com uma imagem assim (5):


(clique na imagem para ver no tamanho correto)

Já um vídeo em Blu-ray, com suas 1080 linhas de definição, em uma TV FullHD, seria vista desta maneira (6):


(clique na imagem para ver no tamanho correto)

Bem mais agradável, não? Só para comparar uma imagem do lado da outra, vamos pegar um pequeno pedaço da imagem


Esquerda – 720×640 expandido (DVD em uma TV Full HD). Direita – 1920 x 1080 (Blu-ray FullHD)

Algumas perguntas que vocês leitores poderão fazer:

1- Tenho uma TV de tubo. Vale a pena comprar um Blu-ray player agora?

A melhor resposta é “depende”. Se em seus planos está comprar uma TV de alta definição em breve, vale a pena comprar um Blu ray player e filmes para este formato. Se você não pretende comprar tão cedo, talvez o ideal seja comprar ou manter o DVD player mesmo.

2- O Blu-ray vai matar o DVD, assim como o DVD matou o VHS?

Num curto prazo, provavelmente não, pois o número de usuários de DVD ainda é gigantesco. Mas se você pretende comprar um novo player, vale a pena pensar a respeito como no item 1

3- Vou comprar um Blu-ray player. Vou ter que me desfazer dos meus DVDs?

Não, o Blu-ray player é 100% compatível com discos de DVDs antigos. O “problema” é que provavelmente você recomprará seus filmes prediletos no formato Blu-ray para melhorar ainda mais suas lembranças destes filmes

4- Se eu comprar um filme em Blu-ray, conseguirei assisti-lo em meu DVD player?

Infelizmente não. Somente o inverso é possível.

Qualquer nova dúvida ou dicas sobre DVD X Blu-ray, basta deixar um comentário! Abraços!

E não deixem de conferir as ofertas de DVDs e Blu-Ray no nosso site.

Related posts:

Dicas para assistir TV em seu celular
Saiba mais sobre consumo de energia de produtos. O Selo Procel.
Retrospectiva 2012: veja os clip e vídeos mais populares na internet